Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Paula Rego - Grooming

PAULA REGO À CONQUISTA DE MADRID

A partir de 25 de Setembro, Madrid recebe a obra Paula Rego, numa viagem quase integral pelo trabalho da pintora e artista plástica portuguesa, representado em duas centenas de trabalhos, entre pinturas, gravuras e os desenhos.
A exposição vai estar organizada cronologicamente. A abrir, uma “pintura do natural” de 1954, quando Rego ainda frequentava a Slade School of Fine Art, em Londres, cidade onde tem vivido a maior parte da sua vida. Depois são cinquenta anos de carreira e alguns trabalhos expostos pela primeira vez.
A retrospectiva da artista figurativa portuguesa deixa Madrid no dia 30 de Dezembro, rumo a outros centros de exposições.

Estúdio de Paula Rego

Agustina e Paula Rego fundem-se em biografia

Agustina Bessa-Luís escreveu livro sobre obras da pintora(Rego, Paula e Bessa-Luís, Agustina, As Meninas, Lisboa, Três Sinais Editores, 2001.)

Uma biografia e uma confissão. Assim é o livro "As Meninas", uma obra conjunta da escritora Agustina Bessa Luís e da pintora Paula Rego, que amanhã chega aos escaparates através da Três Sinais Editores. O gosto pela escrita de uma e a criatividade, por vezes desconcertante, de outra, uniram-nas num mesmo projecto. Mesmo sem se conhecerem pessoalmente - e esta verdade continua válida -, as duas mulheres assinam um livro irreverente, onde a escritora traça a biografia da pintora ao mesmo tempo que, em tom quase confessional, aproveita para falar de si própria.

De tão diferentes, Agustina e Paula Rego sentem-se, na verdade muito próximas uma da outra. É a escritora quem confessa ao JN: "Tenho certas afinidades com a Paula Rego, sobretudo no que se refere à nossa infância. Uma vida de crianças solitárias mas com grande espírito criativo, com uma grande dose de liberdade e de compreensão".
Para Agustina, foi precisamente esse "estado de solitude que potenciou a disponibilidade para a criação, No meu caso, gosto de escrever".

A ideia do livro partiu da própria editora. É a autora de "A Sibila" que conta: "A 'Três Sinais' desafiou-me a escrever sobre a série de 20 quadros de Paula Rego intitulados 'As Meninas'. Eu achei a ideia muito interessante. Não conheço pessoalmente a pintora. Mas, como parto do princípio que isto não tem de ser uma introdução para uma relação pessoal, não vi impedimento em concretizar o projecto. Até porque sou, de há muito, admiradora do trabalho dela".

As obras de Paula Rego entusiasmaram tanto a escritora que esta, confessa, deixou-se levar pelo espírito criativo. "Aquilo que a princípio começou por ser uma apreciação pessoal sobre 20 quadros específicos" acabou por se transformar "numa biografia" daquela que é uma das mais conceituadas pintoras portuguesas. Interessou-me muito a vida dela. Procurei biografias, consultei amigos, li críticas sobre a sua obra e, a partir daí, veio-me a ideia de fazer uma espécie de balanço do que tem sido a vida de Paula Rego. O facto de ter certas afinidades com ela facilitou o caminho da escrita. E eu gosto de escrever".

Em 15 dias, Agustina, que só escreve à mão, concluiu a sua obra. O livro é também, de certo modo, confessional, Até porque, como sublinha, "todos os meus livros são, de certa maneira, autobiográficos".
O resultado final agradou de tal forma a Paula Rego, que a artista, que inicialmente tinha dado autorização para a publicação dos seus 20 desenhos da série "As Meninas", acabou por ceder na edição de mais uma série de outras obras suas.

"As Meninas" chega amanhã aos escaparates das livrarias numa edição limitada, numerada e assinada pelas autoras. Como explicou o editor, Manuel Fonseca, o livro insere-se na tradição que a Três Sinais começou em Novembro de 1999, com a edição de "Dedicácias", de Jorge de Sena, e de "Diário de Guerra, Angola 1961-63", do soldado Etelvino.
O livro com texto de Agustina Bessa Luís e pinturas de Paula Rego é apresentado como "uma obra de grande qualidade gráfica, editada em capa dura, cartonada e coberta a tela de seda, com gravação a seco do título e do nome das autoras e impressão a quatro cores". A concepção e design têm assinatura de Luís Miguel Castro.

Ana Vitória in Jornal de Notícias, 30 de Março de 2001