Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

As “Fallas” de Valência são festejos que remontam há três séculos, quando os carpinteiros valencianos queimavam os suportes de madeira que tinham servido para suspender os archotes com que se alumiavam nas noites de inverno.Conta a tradição que os aprendizes de carpinteiro vestiam, por vezes, esses suportes com velhas roupas, dando-lhes alguma semelhança com um ou outro vizinho, troçando dele deste modo.A tradição evoluiu e os toscos bonecos deram lugar a aperfeiçoadas esculturas. Hoje em dia, a construção de uma “falla” requer meios técnicos e humanos consideráveis, espalhados por bem equipados ateliers especializados, que fazem ao longo de todo o ano as figuras que não vão ter mais do que quatro dias de glória, antes de serem queimadas, à semelhança de alguns rituais que também existem em Portugal. A “falla” culmina com uma fogueira que reduz a cinza todas as esculturas, por entre uma girândola de fogo de artifício.

1 comentário:

  1. Para os amantes do idioma português como eu, gostaria de recomendar a leitura do e.book que estou publicando on line e que conta as peripécias de um valenciano, que teve o seu destino ligado ao de uma família brasileira muito peculiar, uma espécie de versão caipira e tragicômica da Camorra, a família Mata:

    http://afamliamata.blogspot.com/

    Por favor, leiam, acompanhem, comentem, critiquem.

    Um abraço a todos.

    ResponderEliminar