Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

João Aguardela (1969 - 2009) foi um cantor, músico e compositor português, conhecido por fazer parte das bandas Sitiados, Linha da Frente, Megafone e A Naifa.

Cedo mostrou apetência musical, tendo-se destacado como líder da banda "Sitiados", quem em meados dos anos 1990 registou inúmeros êxitos musicais. Frequentou a escola de artes António Arroio, em Lisboa.

Foi uma pessoa activista em muitas causas. Manifestou o seu repúdio pela extrema-direita - mais concretamente pela morte do partidário do PSR José Carvalho- tendo participado em inúmeras manifestações sociais e políticas. Aquando da invasão do Iraque por parte dos EUA, também mostrara o seu total descontentamento.

Faleceu no Hospital da Luz, em Lisboa, a 18 de Janeiro de 2009, vítima de cancro do estômago, aos 39 anos de idade.

João Aguardela que havia sido distinguido em 1994 com o Prémio Revelação da Sociedade Portuguesa de Autores, fazia ainda parte do projecto Linha da Frente e tinha o seu projecto mais pessoal: Megafone, com quatro discos.

Leiam e ouçam o poema de José Luís Peixoto cantado por A Naifa de João Aguardela:

Como um raio a rasgar a vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma cidade secreta
a levantar-se do chão, como água, como pão

Como um instante único na vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma pétala dessa flor
a levantar-se do chão, como água, como pão,

Assim nasceste no meu olhar, assim te vi,
flor a florir desmedida, instante único
a levantar-se do chão, a rasgar a vida,

Assim nasceste no meu olhar, assim te amei,
vida, água, pão, raio a rasgar uma cidade secreta
a levantar-se do chão, flor a florir desmedida.


Diálogo de Apresentação - Português do Brasil: Neco vê Belinha com Luís e fica com ciúmes, mas os dois logo se entendem.